Debate na Casa do Hip-Hop é marcado por bom nível técnico e pela ausência de alguns candidatos

Barjas, Luciano, Adriana, Brito , Mário Neto e Érica Gorga não foram ao debate.

O encontro “A Cidade que Queremos”, produzido e organizado pela Casa de Cultura Hip-Hop e Frente de Mobilização Social – em parceria com diversos movimentos e entidades locais – deu um banho de democracia e uma aula de cidadania e política na noite desta terça-feira (10/11).

Às vésperas da eleição municipal, o encontro trouxe a público um debate sobre programas de governo e apresentou à cidade os candidatos e candidatas que, de fato, prezam pela troca de ideias e entendem que o diálogo sobre a cidade que queremos precisa estar acima de qualquer estratégia política.

O debate – aberto ao público – foi transmitido pela web e teve em tempo real um excelente número de visualizações e compartilhamentos. Contando com o apoio da TV Unimep e das entidades parceiras listadas ao fim deste editorial, o debate foi uma excelente oportunidade para que os candidatos e candidatas ao cargo majoritário da cidade pudessem se apresentar e apresentar suas propostas a Piracicaba. Mais uma vez, cabe assim destacar a ação voluntariosa, democrática e plural da Casa Hip-Hop e dos seus apoiadores.

Em se tratando de democracia e cidadania, cabe também elencar, em ordem alfabética, que estiveram presentes a esse importante debate os candidatos: Professor Adelino (PT), Carlito (PTC), Carolina Angelelli (PDT), Francis Almeida (PC do B), Nancy Thame (PV) e Vivian Previde (PL) – candidata a vice que, nesse encontro, substituiu o candidato Zé Pedro, que se encontra hospitalizado.

Este Diário parabeniza e agradece a todos pela coragem, disposição e respeito aos eleitores e eleitoras de nossa cidade.

Por outro lado, cumpre também informar que os candidatos Barjas Negri (PSDB), Luciano Almeida (DEM), Coronel Adriana (PSL), Evaldo Brito (Avante), Mário Neto (PSB) e Érica Gorga (Patriota) não compareceram ao debate e, de acordo com a organização do evento, não justificaram suas ausências.

Por fim, este editorial lembra que a estratégia política de se ausentar aos debates tornou-se uma infeliz prática que vem sendo costumeiramente utilizada por alguns candidatos há muitos anos.

Collor de Mello não ia aos debates – deixando para participar deles apenas no segundo turno. Jair Bolsonaro foi a praticamente um debate nas últimas eleições e se deu tão mal que se ausentou de todos os outros – alegando problemas de saúde decorrentes de um suposto atentado.  

Em Piracicaba, até o momento, Barjas, Luciano e Adriana não se fizeram presentes a nenhum encontro com os demais candidatos. Ao que pese possíveis justificativas ou argumentações agora posteriores, a ausência desses candidatos ou de qualquer representante deles é – no mínimo – um sinal de alerta e uma triste e infeliz ocorrência.

Assim, entende também este Diário – e que bom que vivemos em um país ainda democrático, apesar de termos nossa democracia atacada todos os dias – que cabe ao eleitor e a eleitora piracicabanos pesar essas ausências na balança de seu interesse político e daquilo que quer para a cidade de Piracicaba.  

A história está aí para ser lembrada – e os fujões Collor e Bolsonaro são bons exemplos de que eleger quem não debate é sempre um grande risco.  

Segue abaixo a lista de entidades parceiras na produção desse encontro.


Casa de Cultura Hip Hop de Piracicaba, Festival CURAU, Coletivo Transitando, Coletivo Prunegro, ONG CASVI, Coletivo Beleza Preta, Coletivo Feminista e Antirracista Marias de Luta, Batalha Central, Baque Mulher Piracicaba,  Lideranças Comunitárias do Jardim Oriente, Comunidade Renascer e Jardim São Paulo, Instituto Terra Mater, Cine Barranco, TV UNIMEP, Articulação Regional de Agroecologia de Piracicaba – Ara!PIRA, Projeto Corredor Caipira – Conectando Paisagens e Pessoas, SlowFood Piracicaba, Conselho Municipal da Mulher, Escola Piracicabana de Capoeira Angola, Laboratório de Educação e Política Ambiental – OCA/Esalq, Programa Redemoinho, Rede Guandu, OCS Agroecológica Piracicaba, Pira 21 – Piracicaba Realizando o Futuro, GMEA – Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental, Associação Docentes USP dentre outros coletivos e cidadãos.

Be the first to comment on "Debate na Casa do Hip-Hop é marcado por bom nível técnico e pela ausência de alguns candidatos"

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*