Entre cortinas de fumaça e sandices abre-se o alçapão do mandatário falastrão.

Lançar fumaça sobre as atrocidades, barbaridades e descalabros que se avolumam no dia a dia do desgoverno: essa é a estratégia suicida adotada pelo atual mandatário do cargo maior do executivo brasileiro (sim, este espaço online se recusa a adjetivá-lo como presidente) e por seu séquito ministerial sinistro.

Estratégia nada original – pois replica a olhos vistos o que os estrategistas de Donald Trump exigem dele -, distrair a opinião pública desviando dela o foco dos principais assuntos da pauta nacional por meio de polêmicas acerca das mais bestiais boçalidades é a tarefa que o mandatário brasileiro cumpre com maior esmero, capacidade e envergadura até aqui.

Afinal, nada que ele tenha tentado fazer nesses primeiros meses de desgoverno foi executado com tamanha competência quanto a prática de dizer boçalidades, sandices, idiotices, ofensas e outras tantas e tantas asneiras que fazem vibrar a massa alienada e o coração de seus eleitores mais crentes (sim, os mais crentes mesmo!).

Já vimos e ouvimos de tudo até aqui – mas, infelizmente ou felizmente, ainda não ouvimos tudo. Da mamadeira de piroca a Jesus na Goiabeira, do kit gay à negação da escravidão do povo negro, da afirmação de que no Brasil ninguém passa fome à defesa da prática de nepotismo instalada na indicação de um filho para a Embaixada Brasileira nos EUA – dentre outras, outras, outras e outras idiotices diárias – nada parece ter sido tão repugnante (se é que isso é possível) quanto o ataque feito à memória do pai de Felipe Santa Cruz, presidente da OAB (cujo pai, morto pela ditadura militar brasileira, nunca teve seu paradeiro e destino revelados pelos carrascos militares).

A cusparada nojenta sobre a memória de uma vítima da ditadura, ao que tudo indica, respingou também no que resta de humano em uma sociedade quase totalmente imbecilizada. Por isso, políticos da esquerda e mesmo alguns de uma direita menos tacanha reagiram publicamente à atrocidade. Parte da imprensa também repudiou a estupidez de tal “fala” e até mesmo aliados do atual mandatário – como o governador João Dória, por exemplo – saíram a campo reprovando o mais novo ato desumano vindo daquele que deveria zelar pelo respeito, pelos direitos e pela tranquilidade do país.

Com esperança depositada em dias melhores, queremos aqui acreditar que – fartos de termos de suportar a materialização verbal das fezes diárias expelidas pelo desgoverno nos nossos ouvidos convertidos em latrinas – ora ou outra a nação vai entender que a descarga diária que desce Brasil adentro precisa desaguar também – em meio ao esgoto verbal e mental que vem de Brasília – os poderosos que aviltam a nação desde janeiro.

Suicida, como dissemos, a prática da cortina de fumaça – que vem protegendo o desgoverno até aqui – no entanto dá pistas de começar a sufocar o próprio incendiário. Pela primeira vez, fala-se seriamente em impeachment (apesar de que, obviamente, essa proposta não tem força agora de ser levada a cabo). Nas redes sociais, todavia, o incômodo com o ocorrido foi – ao menos ao que parece – muito maior do que o efeito positivo que o gênio sentado sobre a cadeira mais importante do país talvez esperasse.

Se a estratégia de tais sumidades não mudar – e pela pouca capacidade de quem as pensa e as pratica acreditamos que não deverá mudar tão logo – talvez em breve o nojo e o cansaço provocados por essa atmosfera nacional abjeta estimulem na população o desejo de virar finalmente uma das páginas mais tristes, ridículas, atrozes, lamentáveis e sujas da história do país.

4 Comments on "Entre cortinas de fumaça e sandices abre-se o alçapão do mandatário falastrão."

  1. Impeachment já. Seria preciso costurar a boca desse ser ignóbil!🤢🤮🤢😀

  2. FRANCINE MARIA RIBEIRO | 31 de julho de 2019 at 10:38 | Responder

    Mesmo sem força (ainda), seria muito importante uma chuva de pedidos de impeachment caindo na mesa do Rodrigo Maia. Também será muito importante a mobilização de 13 de agosto. Todos nas ruas a favor da educação pública, gratuita e de qualidade e pedindo o impeachment desse sujeito!

  3. Parabéns, adorei este artigo..

  4. Gostei. Precisamos ouvir pessoas lúcidas vez por outra para amenizar nossa náusea…o

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*