O Mito Lula!

Lula sagrou-se neste sábado, 07 de abril de 2018 – em definitivo –, o maior estadista brasileiro após Getúlio Vargas. Nenhum outro homem público, da mais recente história deste país, atingiu o píncaros da glória de ser carregado pelo povo brasileiro e ser protegido por ele, como Lula. Talvez ainda pudéssemos dizer que nenhum outro homem da política nacional, até hoje, abrigou-se com tanta segurança debaixo das asas acolhedoras e maternais do povo que governou, como assim o fez – na tarde histórica do dia 7 de abril de 2018 – o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Data histórica, repitamos, o dia 7 de abril de 2018 registra-se na crônica nacional não como o dia em que Lula foi preso, mas como o dia em que um ex-presidente, caindo literalmente nos braços da população, foi impedido por sua militância de entregar-se aos algozes que o esperavam. Preso político – pois condenado sem provas cabais que referendassem as acusações de promotores do Ministério Público, pois sentenciado em julgamentos que causaram repulsa até mesmo nos representantes da ONU que assistiam às sessões para aferir sua legitimidade –, Lula foi quase engolido pelos milhares e milhares de brasileiros e brasileiras que cercavam o prédio do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

As imagens dizem por si sós. E são muitas! Muitos também são os vídeos gravados ao longo desse dia histórico de total libertação nacional da expressão da gratidão e (mesmo) do amor incondicional de muitos a um ex-presidente. Não há como não se levar isso em consideração. E mais: assistir a grande imprensa, instrumento primordial do massacre ao ex-presidente, desconsiderando ou reinterpretando as cenas de clamor popular em prol de Lula é – no mínimo – vergonhoso. Para poder sair do Sindicato dos Metalúrgicos, Lula e seus advogados tiveram que driblar a massa, uma vez que precisaram sair a pé (acotovelando-se em meio à multidão), até conseguirem adentrar a outro prédio do Sindicato para, dele, poderem entregar-se à Polícia Federal. Não há como reinterpretar isso. As imagens estão aí. E são muitas.

Preso político, Lula vira mito. Indicado ao Prêmio Nobel da Paz, Lula tem grandes chances de recebê-lo este ano – mesmo que ainda preso e condenado por um tribunal político travestido de uma falsa neutralidade. Mito, Lula – aos 72 anos! – marca mais uma vez seu lugar na história do Brasil ao lado da população mais simples, mais humilde, a quem os programas de governo de Lula e do PT sempre beneficiaram mais diretamente. Preso, o Mito Lula continua sendo um dos mais favoritos à corrida presidencial para a qual a “justiça” quer torná-lo impedido. Preso, Lula atrai para si os olhos de todos aqueles que – ao redor do Brasil e do mundo – lutam por dias melhores para os mais carentes e mais justos para todos.

A história não acaba aqui.

Esperemos.

#lulalivre.



advertisement

Be the first to comment on "O Mito Lula!"

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*