No “Fantástico,” perito de Piracicaba comenta acidente

Carro Fantástico

Perito detalha acidente de repercussão nacional em reportagem do Fantástico. Renato Orsi calculou velocidade e impacto do carro sobre criança.

O acidente que assustou o Brasil na última semana foi tema de reportagem do
Fantástico, programa semanal da Rede Globo, que contou com a participação do engenheiro mecânico e perito judicial do Instituto de Avaliações e Perícias
de Piracicaba (IAPA), Renato Orsi, na noite de domingo (26).

Na matéria, o perito avaliou a distância entre os carros envolvidos no
acidente a fim de calcular a velocidade com que um dos veículos passou por
cima de João Pedro, o garotinho de cinco anos que protagonizou a cena que
aterrorizou o país inteiro. Depois de ser atingido e ter ficado embaixo do
carro em movimento, ele se levantou normalmente para socorrer a avó, que
continuou caída.

O vídeo comprova o que a razão demora a aceitar: uma criança de 20 quilos
conseguiu suportar o peso de um veículo de quase uma tonelada. Orsi calculou
a velocidade e a força do impacto com que o carro atingiu o menino. Segundo
as contas do perito, o carro atingiu o menino a 39 km/h. “Comparativamente,
é como soltar esse carro, que tem 932 quilos, aproximadamente, de uma altura
de 6 metros (dois andares de um edifício). É bastante intenso”, explica
durante a reportagem.

Orsi

 

Atuante na área desde 1995, ele analisa as imagens cena a cena e constata que a roda não atingiu a cabeça de João Pedro. Orsi explica, ainda, que a frente do carro se levantou ao colidir com o chão minimizando o impacto e os ferimentos do garoto.

 

Especialista no tema, Orsi desempenha atividades como a reconstituição de acidentes; as perícias de trânsito; a análise de falhas mecânicas; a análise de materiais; a análise laboratorial de lubrificantes; as avaliações de veículos, máquinas e equipamentos; as perícias grafotécnicas; e as avaliações estruturais.



advertisement

1 Comment on "No “Fantástico,” perito de Piracicaba comenta acidente"

  1. Para mim, foram os anjos da guarda, os espíritos bons de plantão, que salvaram o garotinho. Não era a hora dele…

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*