Piracicaba: Burrice com Cloroquina

Piracicaba: Burrice com Cloroquina

O vírus da burrice – comorbidade terrível que assola grande parte da nação – parece mesmo ainda interferir no processo de cura para males que nos acometem já há alguns anos. Associada à Cloroquina, a burrice pode ser fatal em épocas de pandemia como a que estamos vivendo. Acrescentando-se a esses elementos doses cavalares de descaso e incompetência por parte do desgoverno federal, tal combinação diabólica já levou o nosso país a viver um dos piores momentos da sua história – e ainda parece que não estamos nem perto de ver esse ciclo mórbido e doente chegar ao fim.

Cloroquina não funciona contra a COVID-19, nem no começo, nem no meio e muito menos no fim da infecção. Escreva-se em letras garrafais, desenhe-se se for preciso, façamos teatrinhos, joguinhos lúdicos para explicar de uma vez por todas: CLOROQUINA E INVERMECTINA não combatem o vírus da COVID-19!!! O Brasil é o único país do mundo que ainda receita esses remédios como tratamento precoce para a COVID-19 – jogando no bueiro tudo o que preconiza a Organização Mundial da Saúde (célula “comunista” mundial na cabeça piolhenta de quem toma remédio para piolhos achando que está tomando remédio contra o vírus, diga-se de passagem) e o que afirmam os mais renomados cientistas do mundo e do Brasil – incluindo-se aí, simplesmente, a SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).

Burrice ou canalhice, receitar remédio sem efeito é crime – e, no caso em questão, vai se constituindo como um crime contra a humanidade. Enganar a população dizendo que a Cloroquina e Ivermectina são eficazes no tratamento ou na prevenção ao Coronavírus deve, SIM, um dia ser julgado internacionalmente como crime contra a humanidade.

No plano local, de Piracicaba, se é verdade que o uso desses remédios foi oficialmente indicado pela Prefeitura para ser oferecido como tratamento precoce contra a doença que se alastra sem controle pela cidade, o mínimo que podemos dizer é que essa Prefeitura começou muito mal – e que é inaceitável que tal procedimento tenha acontecido.

A história vai julgar, no futuro, quem foram os heróis e quem foram os algozes, quem foram os combatentes e quais foram os responsáveis pelas atrocidades que estamos sofrendo neste momento no mundo, no Brasil e em Piracicaba. E muitos estarão inscritos no livro dos culpados, nas páginas escritas a sangue, com choro e ranger de dentes da população.

(Piracicabano e piracicabana, não se deixe enganar! CLOROQUINA E INVERMECTINA NÃO FUNCIONAM CONTRA A COVID-19. Quem disser o contrário está mentindo, está enganando você!)

Mais uma gestão começando muito mal na cidade!

One thought on “Piracicaba: Burrice com Cloroquina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *