UNIMEP: alunos e professores se mobilizam

Comunidade acadêmica debate acerca das dificuldades atravessadas pela instituição.

 

Professores e alunos da Universidade Metodista de Piracicaba – Unimep – realizaram na noite desta quarta-feira (2) uma mobilização para discutir o momento delicado pelo qual passa a instituição e também sobre a greve dos professores, programada para acontecer na próxima semana. A mobilização, que aconteceu no teatro de arena, contou com a presença de representantes do Sindicato dos Professores (SINPRO) e da Associação dos Docentes da Unimep (Adunimep).

Os representantes dos docentes expuseram aos alunos as questões que estão levando a categoria a optar pela greve. Em contrapartida, puderam ouvir desabafos e críticas sobre uma série de problemas que, segundo os alunos, vem dificultando o retorno efetivo deles ao início do semestre.

De acordo com os discentes, muitos não conseguiram fazer a rematrícula porque o novo sistema eletrônico adotado pela Unimep apresenta problemas de acesso. Outros alunos disseram que, também por conta do sistema, não conseguiram os boletos para efetuarem o pagamento das mensalidades. Houve ainda relatos de que muitos boletos apresentavam valores errados. Vários alunos também relataram não terem conseguido visualizar no sistema o cronograma de suas aulas e a definição das turmas em que estão inseridos.

A mobilização, que não tinha caráter deliberativo, serviu – na opinião de alunos e professores – para que todos pudessem refletir sobre a situação crítica vivida pela universidade nos últimos anos e ampliada neste início de segundo semestre.

Para os representantes dos docentes, a Unimep – tradicionalmente reconhecida como uma referência em ensino superior no Brasil – vem sofrendo um verdadeiro desmonte institucional já há alguns anos. De acordo com os docentes, problemas como o atraso nos pagamentos, fechamento de cursos e turmas, irregularidades nos depósitos do FGTS e outras ações apontadas como ataques absurdos à autonomia universitária da Unimep – como a falta de diálogo com os dirigentes maiores da instituição e as deliberações unilaterais tomadas pela Rede Metodista – chegaram a seu ponto máximo.

Ao final do encontro, professores e alunos reconfirmaram a realização de uma assembleia deliberativa – com o apoio do SINPRO e Adunimep – para a próxima segunda-feira, dia 7, quando então a greve deverá ser oficialmente anunciada.

Até lá as aulas seguem nos horários normais, havendo, no entanto, previsões de novas ações e mobilizações a ocorrem ainda esta semana.

Em email enviado aos alunos, pouco mais à noite, a Unimep pede desculpas pelos transtornos e diz que os problemas deverão ser resolvidos com brevidade. Solicita ainda compreensão e serenidade aos discentes.

———————————————————————————————————————————

(O Diário do Engenho não conseguiu contato com os representantes da Unimep ao final da mobilização).

 

 

 

 



advertisement

Be the first to comment on "UNIMEP: alunos e professores se mobilizam"

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*