Pela Unimep, comunidade universitária faz ocupação!

Ato contra a Rede Metodista de Educação pede volta da autonomia universitária e envolve comunidade acadêmica na Unimep.

 

Alunos, funcionários e professores ocupam, desde a manhã desta sexta-feira, o hall de entrada da reitoria da Universidade Metodista de Piracicaba – Unimep – em protesto contra a Rede Metodista de Educação – gestora da universidade – e seu diretor, Robson Ramos de Aguiar.

Os manifestantes entendem que as ações da Rede Metodista vêm minando a instituição e destruindo sua autonomia universitária, construída ao longo de mais de 4 décadas. Para cerca de 300 pessoas presentes nessa ocupação, a Unimep vem sofrendo com problemas estruturais, pedagógicos e administrativos nunca antes vistos na Universidade – frutos agora de uma ingerência externa, “realizada por quem não conhece a instituição de perto”, disse um manifestante.

Dentre os problemas relacionados pelos alunos, professores e funcionários estão o fechamento de cursos, o não pagamento e/ou atrasos dos salários de professores e funcionários, o sucateamento da instituição, dificuldades na rematrícula, erro na emissão de boletos e muitos outros.

Além disso, a troca do sistema informatizado próprio da Unimep (sua intranet) por um sistema comercial de menor capacidade vem impossibilitando que a instituição volte a funcionar normalmente – uma vez que o novo sistema, ainda com muitos problemas, até agora não foi capaz de oferecer recursos básicos aos quais os alunos, professores e funcionários já estavam adaptados. Para se ter uma ideia, de acordo com os professores o novo sistema ainda não conseguiu nem mesmo oferecer uma lista de nomes dos alunos matriculados e seus respectivos diários de classe.

OCUPAÇÃO

A ocupação realizada hoje defende a Unimep e luta por ela. Alunos, professores e funcionários entendem que a Rede Metodista vem invibializando o funcionamento da instituição e o trabalho da própria reitoria. Cartazes e gritos de guerra não eram contra a Unimep, mas contra a Rede Metodista e seu diretor.

Além disso, a ocupação ocorreu também porque ventilou-se na universidade o fato de que o diretor da Rede estaria vindo a Piracicaba para demitir o reitor, o professor Márcio de Moraes – isso porque o reitor teria dado ordens para a Unimep, contrariando os ditames da Rede, voltar a usar o sistema eletrônico antigo. A comunidade acadêmica, revoltada com tal possibilidade de demissão do reitor, ocupou o saguão de entrada da instituição para defendê-lo no cargo.

Até o momento – 16h – o movimento continua. Está prevista para às 17h a leitura de uma carta contendo as resoluções tomadas pela Rede Metodista em relação à crise.

 



advertisement

Be the first to comment on "Pela Unimep, comunidade universitária faz ocupação!"

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*