Paralisação continua nas estradas. Governo se enfraquece ainda mais.

 

O anúncio de medidas feito por Temer produziu pouco efeito até o momento nas estradas do Brasil. O pacote apresentado na noite de ontem, domingo (27/05), trouxe pouco alento à crise deflagrada pelos caminhoneiros no país.

Estradas como a Régis Bittencourt e Raposo Tavares continuam ocupadas. O movimento também segue forte na Anhanguera e em outras estradas no Brasil.

De acordo com alguns analistas, a pouca eficácia das medidas de Temer para por fim à greve se deve à planificação do movimento dos caminhoneiros. Isto é, uma vez que o movimento não tem um líder ou um grupo de comando, as pautas passam a ser dilatadas e as resoluções tornam-se mais difíceis de serem tomadas de maneira coletiva.

Este Diário, no entanto, vem salientando que tal movimento grevista tem – por trás de sua realidade aparante – propostas ainda escondidas numa enorme cortina de fumaça. Quer dizer, talvez não haja propriamente uma pauta definida a ser pleiteada pelo movimento – tendendo assim as manifestações a atingirem algo muito maior e mais pontual, como, por exemplo, o coração do governo e, quem sabe, a própria cabeça de Temer,

É esperar para ver.

Be the first to comment on "Paralisação continua nas estradas. Governo se enfraquece ainda mais."

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*