A Capela do Sagrado

PassosOs 40 dias da quaresma, guardávamos rigorosamente e ninguém consumia carne. As emissoras de rádio, nos últimos dias, só tocavam musicas instrumentais – que eram ouvidas com respeito, pois era um tempo em que as pessoas acreditavam no sagrado e viviam este período com muita fé.

A semana que antecedia a páscoa era mágica, no sentido das energias que impregnavam o ar. Era uma semana que visitávamos várias vezes o centro da cidade para sentir e apreciar a beleza e a energia do que chamávamos de “Capelinha dos Passos”.

Essa capelinha simbolizava uma das estações da Via Sacra. Ela recebeu o toque do grande mestre das artes plásticas do interior paulista: Miguel Arcanjo Dutra. A origem da Capela data do ano de 1873. Segundo o escritor pesquisador Cecílio Elias Neto, é ela a única remanescente em nosso estado.

Ao lado dessa “capelinha”, que estava localizada na Rua Prudente de Moraes, quase na esquina da Praça, havia o “Bar e Sorveteria Paris” – onde hoje funciona um banco. Na época, quando a visitávamos, aproveitávamos para nos deliciarmos com o tradicional sorvete da “Sorveteria Paris,” que ainda é servido pela família em outro endereço. Na época, eles também faziam um dos mais famosos pastéis da cidade (por causa da restrição da quaresma, nessa época só comíamos pastéis de queijo ou palmito).

Algumas religiões ou escolas filosóficas chamam a cerimônia do próximo dia 25 de Endoenças (do latim “indulgentias”). Neste dia se percebia que a cidade parava e podia se sentir o ar passar entre seu corpo e perceber o silêncio que pairava e revelava o poder do Divino. Eram momentos do exercício da fé à luz da liberdade que nos ajudavam como uma alavanca a vencer todos os obstáculos da matéria e nos fortalecia na crença e na existência de tudo aquilo que é demonstrado e reconhecido pelos sentidos, pela inteligência e pela razão.

Resignemos com o sagrado na Quinta Feira da Paixão (próximo dia 25) e elevemos nosso pensamento, mesmo que seja por alguns instantes, em direção ao Supremo Criador do Universo – para sentir reflexos de poder e sua força.

===========================

João Carlos Teixeira Gonçalves é professor dos Cursos de Comunicação da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e consultor de Marketing e Comunicação.



advertisement

Be the first to comment on "A Capela do Sagrado"

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado.


*